2007-08-31

Recordando percursos albicastrenses

30 | Agosto | 2007



Hoje foi um passeio a recordar um pouco dos percursos que já fizemos aqui na zona.

Juntou-se uma dúzia de btt'istas (de entre os quais 3 jovens mais radicais, bem como a presença feminina da Teresinha).

Começámos com uma descida do fantástico single track do Barrocal.

Depois rumámos em direcção à zona industrial de Castelo Branco, onde tomámos parte do percurso do III Nocturno de Castelo Branco.

Um pouco antes das Benquerenças virámos para o cruzamento na direcção dos Cebolais (perto do nó de acesso da A23), não sem antes (des)orientarmos um casal de holandeses que estavam à procura do parque de campismo de Castelo Branco.

Um pouco mais à frente voltámos a tomar o percurso do III nocturno, com direito a uma paragem pelo meio para o reforço alimentar :). Eu é que não devia ter comido a minha bela sandes de queijo, pois andou às voltas no resto da viagem.

O colega do pedal Filipe teve um encontro imediato com o chão a determinada altura, com direito a furo. Com muitas mãos a ajudar tudo ficou resolvido em pouco tempo. O Roberto aproveitou ainda esta pausa para procurar uns poejos (é assim que se escreve?), mas só mesmo o cheiro parava no ar, porque ervas nem vê-las.

O próximo ponto de paragem foi o Mac Donalds. As hipóteses oscilaram entre o hamburguer a 1 euro ou o belo do crepe nas "Docas". Lá ganhou o hamburger desta vez, para ser diferente :).

Próxima paragem: Docas, onde a "mine" e o panaché refrescaram a garganta dos que restaram no fim da volta.

Falta ainda dizer que tivemos o prazer da companhia de malta mais radical, que nos prendaram ao longo de parte do percurso com habilidades e saltos dignos de Hollywood.

E pronto, como já é da praxe aqui ficam as fotos da volta:














Ver mais fotos no Google Maps


Mais em: Blog BTT-CTB

De visita aos avós

25 | Agosto | 2007



Já fazia alguns meses que não visitava os meus avós maternos. E uma vez que estava em casa, aborrecido de não fazer nada (não é que não tenha nada para trabalhar, mas isso é outra história :)), decidi pegar na bicicleta e fazer uns quilómetros até à aldeia dos meus avós.

O destino foi Ferrarias, que, para quem não conhece, é uma aldeia que pertence à freguesia de Santo André das Tojeiras.

Foi uma volta muito rolante, com a viagem de ida feita essencialmente em alcatrão. O facto de ir sozinho criou-me algum receio, daí que não me tenha aventurado muito por caminhos de terra.

Ao chegar fui logo prendado com um belo lanche: pãozinho e queijo fresco feito em casa.

De barriga cheia e de saudades saciadas, decidi por-me à estrada. Desta feita decidi "arriscar" um pouco mais e após consultar as cartas militares que trouxe comigo tracei um percurso por terra que me pareceu viável. E foi de facto interessante, com subidas qb e com algumas descidas de emoção. No entanto falhei redondamente na escolha de um caminho alternativo para evitar uma monumental subida: o caminho está na carta militar, mas a verdade é que passei uns 15 minutos a caminhar numa lavrada que foi outrora um caminho. Ao menos deu para registar um poço antigo em fotografia, e quando cheguei finalmente ao caminho transitável deparei-me com um belo arco-íris (ver foto).

E assim foi o passeio. Foram cerca de 50 Km de pedalada, com alguma língua de fora na zona da ponte do rio Ocreza.

Deixo-vos com umas fotos e com a novidade do blog: visualização das fotos directamente no Google Maps.























Ver Mapa Maior

Safari BTT (o outro lado da objectiva)

26 | Agosto | 2007

O Roberto disse praticamente tudo no outro post. No entanto não quero deixar de colocar aqui outras fotos do passeio, que eu fui registando ao longo do percurso.










E para estrear um novo método de exibição de fotos neste blog, deixo-vos o seguinte link, que permite visualizar as fotografias no ponto exacto onde elas foram tiradas (inclui mais fotografias):


Ver mapa maior

2007-08-30

Pequenos Grandes Passeios ;)

Olá a todos
Vamos ter mais um atleta no grupo, mas ... só daqui a uns aninhos, para já os princípios são bons ;)

Adora vestir-se a rigor, preparar a sua bike e dar umas pedaladas.
Apesar de ainda não poder alinhar com os mais crescidos, o pai tem por hábito levá-lo a dar umas voltas de bike e ensinar-lhe já alguns dos trilhos mais próximos e as boas práticas desta nobre modalidade, o BTT.

Periodicamente damos uns bons passeios na cidade e arredores, as melhorias são visíveis a cada volta.

De pequenino ...

Brevemente mais voltinhas com gente miúda ;)

Um abraço a todos


video

2007-08-27

Safari BTT

INFORMAÇÃO:

Como dia 5 de Outubro há um passeio na Lousa,
BREVEMENTE TRILHOS DE XISTO nas Ferrarias, fiquem atentos ...

__””__

Os DVD´s do III BTT NOCTURNO, já se encontram de novo disponíveis na Casa do Benfica em Castelo Branco.

__ “”__


Domingo
26 Ago 2007
17h00
Centro Cívico


Após ter regressado de mais uns dias de férias, nada melhor que uma voltinha de BTT.
Já tinha informado o nfh que iria andar com o pessoal da Pires Marques.
No entanto, devido à chuva da manhã, os lençois falaram mais alto :)

Durante a tarde, devido às abertas do dia e após ter falado novamente com o nfh, ficou combinado de nos encontrarmos no Centro Cívico para uma voltinha ligeira, pelas 17h00.

Depois da foto de grupo ;) rumámos aos Escalos de Baixo.
A viagem correu lindamente para lá, tirando uma picada de uma abelha no meu tornozelo :(

Parámos no Fontenário dos Escalos de Baixo, onde abastecemos de água e repusémos os níveis de açucar ;)

O regresso foi pelo S. Luís e Garalheira.

Como ainda estava dia e a volta bastante agradável, resolvemos virar à direita e ir até ao aeródromo com ideia de passar na feiteira, frigorífico e Buenos Aires.

Mas... o que deveria ser uma volta simples tornou-se num safari...

Antes de chegar ao aeródromo, uma cortada à esquerda, para o tão famoso flower power, sempre com ideia que as vacas que ali constumam andar estivessem noutras paragens.
Acontece que a paragem delas era mesmo ali.
O nfh consultou as cartas militares e restavam-nos três hipóteses:
1 - Enfrentar os animais, com cornos afiados e sujeitarmo-nos (eu estava de vermelho)
2 - Voltar atrás e seguir pelo aeródromo
3 - Seguir por uma vereda cheia de silvas e mato.

A vereda não inspirava grande confiança, mas como o nosso espírito de aventura é enorme, seguimos mesmo pela 3ª hipótese.

A vereda começou bem, mas pouco depois aumentava o grau de dificuldade, até que ficou completamente intransitável, nem à mão, nem ao lado, nem de maneira nenhuma, as silvas e o mato impediam, literalmente, a passagem.
Depois de carregarmos a bike às costas por diversas vezes, arranhado as pernas de cima abaixo, caminharmos em cima da parede, vermos aranhas enormes e bastante esquisitas, saltado a vedação para lá e para cá uma meia dúzia de vezes ... conseguimos finalmente chegar a um trilho que nos levou à feiteira.
Este safari de cerca de 2 Km marcou o nosso passeio. Mais uma história para contar :)

Depois disto, nada melhor que uma bebida bem fresca para animar os "exploradores do trilho perdido".

Fizemos 35 Km, 2 dos quais apenas aconselhamos de helicóptero ;)

Terça-feira há mais, no Centro Cívico, pelas 18h30.

Um abraço a todos

rarn

Aqui ficam as fotos: